ico-gestao-conhecimento Gestão de Conhecimento

Conhecimento ou Informação? Saber diferenciá-los é fundamental. Gerir conhecimento é a melhor forma de dinamizar a cultura organizacional, as informações estratégicas e as práticas mais eficientes. Dessa forma, a geração de resultados econômicos e a administração de benefícios para os seus stakeholders se tornam resultados constantes da empresa.

A Gestiona, além de articular embasamento conceitual a grande experiência prática, permite que seus clientes criem valor para seus negócios por meio de ferramentas e processos alinhados às suas estratégias:

  • Modelos de Governança;
  • Comunidades de Prática;
  • Diagnóstico Corporativo;
  • Desenvolvimento de Taxonomias;
  • Memória Empresarial;
  • Mapeamento de Competências;
  • Proteção do Conhecimento;
  • Gestão de Projetos;
  • Serviços de Informação;
  • Aprendizagem Organizacional;
  • Replicação de Boas Práticas;
  • Análises de Redes Sociais.

ico-educacao-corporativa Educação Corporativa

Cursos “In Company”

Lei do Bem: Incentivos Fiscais à Inovação Tecnológica

Objetivo

Proporcionar conhecimento sobre os conceitos de inovação e a respectiva legislação, com ênfase na Lei do Bem, assim como identificar e utilizar seus benefícios fiscais. Programa

  • Processo de evolução empresarial e a inovação;
  •  Ciclo virtuoso do processo de inovação;
  • Base legal da Inovação no Brasil;
  • Características da Legislação e os benefícios;
  • Metodologia para aproveitamento dos incentivos;
  • Cases práticos (análise de projetos em diversos segmentos);
  • Assuntos controversos e desafios.
Público-alvo

Profissionais envolvidos na cadeia de inovação:

  • Áreas de PD&I;
  • Controladoria;
  • Recursos Humanos;
  • Processos Produtivos;
  • Compras;
  • Financeiro-tributário;
  • Jurídico.

Diversas grandes empresas, referências em seus respectivos segmentos e beneficiárias da Lei do Bem em anos anteriores, não figuraram entre as aprovadas em 2012.  Veja alguns possíveis motivos:

a) Não desenvolveram projetos de PD&I nos termos da Lei do Bem;
b) Não obtiveram resultado positivo (lucro fiscal), ponto que é requisito para utilização dos incentivos;
c) Reprovação* – problemas no enquadramento dos projetos e dispêndios *Risco: fiscalização e autuação por parte da RFB.


ico-gestao-inovacao Gestão de Inovação

A gestão da inovação tecnológica é algo complexo que, quando não tratado de forma integrada, pode gerar resultados indesejados, tais como: recursos mal alocados, atrasos em projetos estratégicos e perda de competitividade por falta de renovação tecnológica e de resultados financeiros.

A Gestiona implementa soluções de gestão de inovação tecnológica para seus clientes nacionais e multinacionais. Dessa forma, se tornou um exemplo de inovação no Brasil, ao oferecer consultoria em inovação baseada em uma metodologia sofisticada e eficiente.

Políticas Públicas

Políticas públicas são conjuntos de programas, ações e atividades desenvolvidas pelo Estado diretamente ou indiretamente, com a participação de entes públicos ou privados. O objetivo de suas práticas é assegurar determinado direito de cidadania, de forma difusa ou para determinado seguimento social, cultural, étnico ou econômico.

As políticas públicas correspondem a direitos assegurados constitucionalmente ou que se afirmam enquanto novos direitos, graças ao reconhecimento por parte da sociedade e/ou pelos poderes públicos.

Estratégia e Gestão

O aumento da velocidade com que a inovação tecnológica tem ocorrido demanda que as empresas desenvolvam suas tecnologias e seus produtos com maior agilidade para se manterem competitivas.

No entanto, conciliar a busca por resultados de curto prazo com a necessidade de renovação do portfólio de produtos não é uma tarefa simples. Os responsáveis pela gestão da inovação tecnológica enfrentam uma série de questões que merecem atenção, como por exemplo, relacionadas às práticas de gestão (quais são as atividades e as responsabilidades de cada um na organização?); às competências e ao conhecimento (quais são as tecnologias importantes para o meu negócio e como garantir a implementação delas?); ou, ainda, às práticas estratégicas (em quais tecnologias investir, quais competências desenvolver internamente e quais obter externamente?).

Processos e Cultura Organizacional

A cultura é um dos fatores responsáveis por impulsionar a inovação em uma organização. Ela pode facilitar bastante a implementação de estratégias e processos relacionados à inovação tecnológica.

Quando uma empresa decide ser mais inovadora, é indispensável que seus profissionais estejam prontos para enfrentar os novos desafios, sabendo como criar e compreendendo a necessidade de mudar seu comportamento. Ou seja, é necessário previamente desenvolver e implantar mecanismos que possibilitem a mudança cultural.

A Gestiona atua não somente capacitando profissionais a serem mais criativos, como também desenvolvendo junto à empresa um plano de gestão de mudanças voltado à criação de uma cultura de inovação. Para isso, são utilizadas ferramentas para diagnosticar a cultura atual e, baseada nos objetivos e premissas definidas pela empresa, definir novas diretrizes. O plano construído inclui a capacitação em criatividade, inovação e pensamento sistêmico, além da elaboração de mecanismos para estímulo da mudança comportamental, como workshops, reconhecimento e recompensa. Além disso, prevê ações para a institucionalização da inovação por meio de políticas de participação e comunicação corporativa.

Open Innovation

O modelo fechado de inovação foi o que prevaleceu durante quase todo o século XX. Nesse contexto, as empresas alcançavam vantagens competitivas investindo em grandes laboratórios de P&D. Essa integração vertical da atividade de P&D indicava que empresas que não poderiam arcar com esses investimentos ficariam em desvantagem.

O conceito de Open Innovation, por sua vez, se baseia na utilização de caminhos internos ou externos para avançar no desenvolvimento de novas tecnologias.

Nesse modelo, outras companhias capazes de internalizar as tecnologias desenvolvidas, podem licenciá-las, criando uma situação em que todos saem ganhando. Da mesma forma, a empresa pode licenciar tecnologias desenvolvidas por outras empresas ou laboratórios de pesquisa. Esse novo formato cria novas oportunidades e novos desafios. Isso é inovação.

Technology Roadmap

Nos últimos anos, o surgimento de novas tecnologias tem aumentado rapidamente. Assim, para se manterem competitivas, as empresas tiveram que se voltar a projetos tecnológicos e de inovação. Neste cenário, estas corporações tiveram que se deparar com alguns questionamentos:

  • Quais tecnologias realmente serão de fato utilizadas no futuro?
  • Quando elas começarão a ser comercialmente relevantes?
  • Quais substitutos às tecnologias usadas poderão surgir?
  • Quanto tempo a vantagem competitiva pode durar?

Uma das maneiras de apoiar essas definições é o desenvolvimento de um Technology Roadmap. Trata-se de um levantamento de expectativas sobre certas tecnologias baseada no desenvolvimento dos mercados. Ele é utilizado em trabalhos governamentais, em demandas de mapeamento de futuras tecnologias setoriais ou, ainda, no nível das organizações.

Na Gestiona, o trabalho junto às empresas na construção de Technology Roadmaps combina metodologias ao know-how, definindo business needs, mapeando seus especialistas e gerindo discussões estruturadas. A partir disso, é desenvolvido um diagnóstico que define as questões críticas a fim de estruturar um relatório com as recomendações estratégicas.

Esta metodologia é um dos exemplos de inovação que fazem da Gestiona um diferencial no mercado de inovação.

Gestão de Ideias e Colaboração

A capacidade de gerar ideias de impacto é uma das principais demandas no mundo dos negócios. Ter ideias, no entanto, parece ser um dos principais desafios enfrentados quando se fala em inovação.

Atuando com a facilitação de workshops, oficinas e sessões de ideação, a Gestiona trabalha por meio de diferentes técnicas e métodos de geração de ideias e de expansão da criatividade adaptados à realidade e ao contexto apresentados. A atuação de seus consultores aparece em todas as fases do funil de inovação: da geração inicial de ideias até a formulação de conceitos e de business cases.

O trabalho desenvolvido se caracteriza pelo engajamento de grupos multidisciplinares focados, nos quais a dinâmica das sessões e a imersão no desafio apresentado geram ideias sinérgicas, práticas de alto valor agregado e soluções aplicáveis ao negócio.

Mensuração e Recompensas

A importância dos mecanismos de reconhecimento e de recompensa no comportamento dos indivíduos nas organizações é um fato demonstrado na quantidade de literatura, de estudos e de experiências neste campo. No entanto, estes mecanismos, em sua maioria, foram desenhados visando resultados de curto prazo e objetivos operacionais, sem recompensar aqueles que assumem riscos. Dessa forma, estas práticas acabam se tornando uma força contrária à inovação mais substancial, seja de longo prazo ou de forma mais profunda.

Com o intuito de apoiar organizações que escolhem colocar a inovação como pilar importante, a Gestiona auxilia estas empresas na revisão de seus mecanismos de reconhecimento e recompensa associados ao estímulo à inovação. Este trabalho pode envolver desde contextos específicos, como programas de ideias, a projetos sofisticados associados ao desenvolvimento de novos negócios. Independentemente da abrangência e do escopo do projeto, a Gestiona procura entender os valores da organização, sua filosofia e seus mecanismos de reconhecimento para chegar a uma solução harmoniosa com o contexto existente.